Reunião do Comitê de Enfrentamento traça novas medidas de distanciamento e protocolos de higienização durante o período junino

Integrantes do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 em Abreu e Lima reuniram-se, na tarde da última quarta-feira (10), para discutir as práticas adotadas no combate ao coronavírus no município até o momento.

O encontro foi realizado no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e contou com a participação de representantes da equipe de fiscalização das Secretarias de Planejamento e Gestão (Seplag), Assistência Social, da Saúde e Agentes de Trânsito. A reunião foi conduzida pelo coordenador do Comitê, Jorge Beltrão.

Durante a apresentação, o grupo discutiu as novas ações de prevenção que começarão a ser implantadas nesta nova fase de flexibilização em alguns setores da economia. O objetivo é conscientizar a população de que, apesar de alguns estabelecimentos comerciais começarem a funcionar gradativamente a partir de agora, ela não pode deixar de seguir as recomendações de isolamento social e do uso de máscaras, que são medidas eficazes contra a doença.

O coordenador Jorge Beltrão destacou o trabalho das equipes técnicas das secretarias envolvidas. “Com o trabalho realizado por elas, os estudos mostram um maior engajamento também por parte dos moradores”, acrescentou.

Outro ponto abordado na reunião foi a diminuição de casos da doença em Abreu e Lima, de acordo com os números levantados nas últimas três semanas. De 17 a 23 de maio, foram confirmados 73 casos de Covid-19 no município. Numa outra amostragem, de 31 de maio a 6 de junho, esse número caiu para 53 casos positivos.

Na reunião, também ficou decidido que, com a aproximação do período junino, a fiscalização da venda de fogos de artifício e da queima de fogueiras seja intensificada, já que o município seguiu a recomendação do Ministério Público de coibir essas atividades neste período. A principal justificativa do órgão é o agravamento de sintomas causados pela Covid-19. A doença, que afeta o sistema respiratório-pulmonar do infectado, pode tornar-se mais grave com a inalação da fumaça proveniente de fogueiras e fogos.

Scroll to top